Imagem - Gerar lembrança de marca

Gerar lembrança de marca

Marketing

 

As pessoas se lembrarão mais do seu negócio à medida que ele proporcionar experiências realmente envolventes, que podemos chamar de experiencia de compra. Como sempre falamos não existe só uma empresa vendendo um produto, o que gera lembrança no cliente para que crie um vinculo emocional com a marca e volte a utilizar seus serviços ou produtos é a experiencia de compra. Então vá além de vender produtos ou serviços, se relacione com seus clientes e participe da vida deles de modo eficiente A comunicação através do olfato complementa essa experiencia de compra.

 

Imagine gerar sensações e lembranças com um aroma, onde o tal cheiro cative de tal forma esse cliente que seja lá aonde ele vá quando sentir esse aroma lembrara de sua marca.

 

Para isso uma boa composição olfativa é capaz de atrair a atenção do cliente, podendo aumentar o fluxo no
estabelecimento, a velocidade de visitação, o tempo de permanência dentro da loja, despertar a fome e até o libido.

 

Através de brindes e produtos personalizados o cliente leva para casa essa lembrança da sua empresa, que fica em constante contato com ele e de forma sutil entra em contato com outras pessoas.

 

Além do Marketing Olfativo listamos mais algumas ideias para você gerar lembrança no seu cliente.

 

Identidade visual
Logotipo, papelaria, cartão de visita, fachada, apresentações corporativas e todos os outros elementos visuais da sua empresa devem conversar entre si, marcando uma identidade única e um discurso coerente – use e abuse da criatividade! Cores, formas e símbolos específicos usados da maneira certa, aos poucos, começarão a remeter à imagem da sua marca, reforçando sua presença. Essa é uma questão de suma importância que vai permear toda a sua comunicação e, por isso, deve estar perfeitamente alinhada.

 

Público definido
Seu negócio é voltado para solucionar as necessidades de quem? Não venha me dizer “de todo mundo” porque isso não vale. Além do mais, nem todos os seres humanos carecem ou anseiam pelas mesmas coisas. Sendo assim, a definição do seu público-alvo deve ser específica, focada sobre uma determinada parcela da população. Entenda que não é possível conhecer a totalidade dos indivíduos da cidade, do país, muito menos do mundo, mas uma seleta amostra deles sim. Tendo isso bem claro se torna possível então levantar recursos e desenvolver estratégias para que seu negócio seja lembrado dentro de um quadro limitado de situações.

 

Personalidade
A maneira como sua marca se comunica faz toda diferença para que ela ganhe visibilidade e fique na cabeça dos clientes. É preciso ser original, mas sem se perder da identidade base da empresa. Desse modo, antes de definir um estilo para sua comunicação, defina um estilo próprio para sua empresa que seja justificável dentro do seu objetivo maior.

 

Promessa básica
O que seu negócio se propõe a resolver? Como ele busca atender ao público-alvo? As pessoas só irão se lembrar de promessas que lhes sejam relevantes e que lhes pareçam claras. Logo, procure ser objetivo e prometa algo que realmente atraia o interesse – e, claro, que você cumpra.

 

Versatilidade
Seu logotipo e sua marca como um todo devem se comportar bem em diferentes meios e formatos, sem perder a identidade sendo capaz de transmitir a mesma mensagem de maneira complementar e impactante.

 

Simplicidade
Como foi dito, as pessoas não se lembrarão de uma promessa dúbia ou rebuscada. Seja simples e direto! Isso vale também para a identidade visual, para a personalidade da marca e todos os outros pontos de contato. Nesse sentido, opte também por nomes curtos, que podem ser memorizados com mais facilidade, ok?

 

Independência do dono
É comum que as pequenas empresas estejam intimamente ligadas à imagem do dono, o que pode ser interessante no início, quando se busca emprestar a ela a credibilidade do mesmo. No entanto, em longo prazo, isso acaba virando uma corda no pescoço. O seu negócio deve ser preparado para crescer e para tanto é fundamental que a marca tenha autonomia. Se ficar presa à figura de alguém ela nunca criará vida própria e, consequentemente, não se tornará relevante na mente das pessoas. O ideal é que desde o começo você estruture sua empresa para ir mais longe que sua própria e limitada reputação.

 

Gestão constante
Para que seu negócio se mantenha na cabeça dos clientes é fundamental realizar ações contínuas que atualizem sua presença e não deixem sua mensagem esfriar. Paralelamente, é necessário verificar se a estratégia utilizada tem dado certo, buscando analisar qual é a atual lembrança da marca e quais as soluções mais adequadas para otimizá-la.